31 de julho de 2011

Verdadeiro Papel do Coordenador Pedagógico

Secretaria da Educação quer recuperar
verdadeiro papel do coordenador pedagógico

Profissionais deverão também dominar métodos e técnicas de ensino que
auxiliem o professor na hora da aula
O nome já diz. Mas, nem sempre o coordenador pedagógico desempenha a função
que deveria nas escolas da rede pública estadual. Uns se ocupam mais das
questões de indisciplina dos alunos, dos faltosos ou da presença de estudantes nos
corredores nas horas de aula. Outros cumprem sua rotina atendendo pais e até
mesmo ajudando a direção das escolas nas questões administrativas. Tudo isso,
entretanto, está com os dias contados.
A partir de agora, a Secretaria de Estado da Educação, responsável pela oferta dos
serviços públicos de educação em 1.095 escolas em todos os municípios goianos,
quer recuperar o verdadeiro papel dos coordenadores pedagógicos nas escolas que
é o de planejar, orientar e acompanhar o trabalho pedagógico dos professores. Para
cumprir essas atribuições, os profissionais que assumirem as coordenações
pedagógicas nas escolas terão que ser dinâmicos, articular o trabalho coletivo na
unidade escolar, ter liderança, capacidade formativa e bom relacionamento com
toda a equipe de professores.
Isso, porém, não basta. O coordenador deverá, também, ser conhecedor de
métodos e técnicas de ensino que auxiliem o professor na hora da aula. Entre esses
conhecimentos, estão as novas tecnologias de informação e comunicação, ou as
novas mídias, que serão amplamente usadas pelos educadores nas escolas
estaduais. O profissional que não dominar essas tecnologias ou não tiver
incorporado o importante papel do coordenador pedagógico no cotidiano das
escolas receberá capacitação específica a partir do próximo semestre letivo.
É que esses profissionais serão os gerentes da formação dos professores em cada
uma das escolas, tendo como foco o aprendizado dos alunos. Eles continuarão
atuando numa jornada de 40 horas semanais, exceto no turno noturno que será de
30 horas semanais e deverão ter tempo disponível fora do horário do trabalho para
se capacitarem. Precisam ser os profissionais de destaque dentro da escola.
Pedagógico -
estadual está o de verificar se os planos anuais dos professores estão de acordo
com as diretrizes curriculares; analisar o plano de aula dos professores,
acompanhar a metodologia dos professores em sala de aula buscando melhorar o
processo de ensino e aprendizagem; e verificar se há sintonia entre o plano de aula
e a prática. Ou seja, quando puder, o coordenador deverá acompanhar as aulas,
observar, propor mudanças e aprimorar o ensino.
O planejamento da vida pedagógica da escola também terá a participação dos
coordenadores que deverão contribuir com a elaboração, implementação e
avaliação do Projeto Político Pedagógico (PPP) das ações do PDE, do regimento
escolar e dos projetos pedagógicos. Deverão organizar formação mensal para os
professores, comparecer à formações mensais oferecidas pela Secretaria da
Educação, incentivar os professores a participarem das formações da secretaria e
oferecer alternativas de material pedagógico, de estudos e dinamização das aulas.
Dois cursos de formação continuada para os coordenadores que assumirão a parte
pedagógica nas escolas a partir do próximo semestre já estão programados. Outros
virão. O objetivo é reforçar a identidade desse profissional que cuidará da
pedagogia nas escolas da rede pública do estado de Goiás.
Entre as principais atribuições do coordenador pedagógico da rede
Comunicação Setorial – Secretaria de Estado da Educação de Goiás
Acesso:
http://www.see.go.gov.br/imprensa/?Noticia=2815

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário